Felicidade Interna Bruta. Palestra foi ministrada por representante do Instituto Visão Futuro

Se PIB (Produto Interno Bruto) nada mais é que a soma de toda a riqueza (bens, produtos e serviços) produzida por um país, FIB (Felicidade Interna Bruta) é algo totalmente o inverso. A defesa de pessoas ligadas ao FIB é que chegará um dia em que a riqueza de um país será medida pela felicidade, não pela produção. Esse foi o foco de mais uma importante palestra que a Faculdade Policamp promoveu no último dia 12 aos estudantes dos cursos de Ciências Contábeis e Administração.

 O tema Conceito de Ecovila e Felicidade Interna Bruta foi ministrado por Janir Coutinho Batista, intérprete-criador e coordenador de projetos artísticos do Instituto Visão Futuro, órgão que facilita o processo de nova visão unificadora de uma totalidade maior.

 O prof. Geraldo Gonçalves Junior, coordenador dos cursos de Contábeis e ADM, responsável por orientar os trabalhos sobre o FIB, ficou satisfeito com o resultado, tendo em vista que o palestrante discorreu sobre esse modelo de bem-estar que leva em conta os quatro pilares da Felicidade Interna Bruta: desenvolvimento socioeconômico sustentável e igualitário; preservação e promoção dos valores culturais; conservação do meio ambiente; e a boa governança.

 Os trabalhos foram encerrados com a apresentação pelos acadêmicos dos Sete Saberes para a Educação do Futuro, do prof. Edgar Morin: as cegueiras do conhecimento; os princípios do conhecimento pertinente; ensinar a condição humana; ensinar a identidade terrena, enfrentar as incertezas, ensinar a compreensão; e a ética do gênero humano.

 “Ficou claro para todos que o conteúdo trabalhado durante o semestre motivou cada um a colaborar para que seja possível mundo melhor, mais solidário, mais justo, onde todos possam ser felizes”, disse a professora Suely Castro de Almeida.

 

 O FIB

 O FIB (Felicidade Interna Bruta) começou no Butão, pequeno país vizinho da Índia e da China, em 1972, com a proposta de rever o conceito de desenvolvimento social e econômico. Após mais de duas décadas, os índices de analfabetismo e mortalidade infantil caíram drasticamente no país e as belezas naturais estão preservadas, sendo 25% do território formado por parques nacionais.

 POR: DUDA GAMBETA

Anúncios

Tags: , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: